Sobrevivendo

quarta-feira, 28 de maio de 2014

   Ás vezes ficar alheia é a melhor coisa que faço. Fingir que não vi, que não sei, que não sinto. Não é porque quero, mas por questão de sobrevivência. Não dá pra viver no meio desse ninho de cobras, de pensamentos, e querer combater tudo, sentir, expor.
   É contraditório, pois eu quero ser livre. Livre de pensamentos obscuros, livre de sentimentos estúpidos, livre de tudo. Mas eu também preciso sobreviver. Se não, pra quê tudo isso? "Save it for yourself"* eles disseram.
   Por enquanto sigo alheia a tudo, à mim. Cada vez mais submissa ao meio, cada vez buscando por outros caminhos para sobreviver, sempre cada vez mais Amélia. Até que esse ciclo acabe, e então quem sabe eu serei livre de verdade.


*"Save it for yourself" expressão em inglês que significa Guarde para si mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário